Tudo o que foi publicado na categoria ‘congressos’

ARTIGO

Qualidade do ar: tecnologia calma, visualização de dados e engajamento cidadão

O artigo apresenta o desenvolvimento de um sistema de visualização de dados relativos à qualidade do ar na cidade do Rio de Janeiro. O projeto fundamenta-se na proposta de Tecnologia Calma de Weiser e Brown (1996), e o sistema de visualização de dados desenvolvido segue os princípios dos Sistemas de Informação Ambiente. A visualização de dados é tratada como ferramenta de empoderamento, numa perspectiva de propiciar a discussão e o engajamento do cidadão no contexto das Cidades Inteligentes. O projeto utiliza uma metodologia orientada pela experimentação e prototipação, mantendo ciclos sucessivos em que cada protótipo produzido é analisado criticamente, gerando subsídios para a versão seguinte. Parte-se de uma discussão sobre os conceitos de Tecnologia Calma, Sistemas de Informação Ambiente e Cidades Inteligentes, para em seguida descrever o desenvolvimento do sistema de visualização de dados, discriminando os processos envolvidos, tecnologias empregadas, os partidos adotados e resultados obtidos.

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Leia este artigo

PALESTRA

Mapeamento de acessibilidade da Ufes

Apresentação realizada no 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, P&D 2016, sobre o mapeamento de acessibilidade dos caminhos do campus Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Veja esta palestra

ARTIGO

Mapeamento de acessibilidade da Ufes: uma análise dos caminhos da Universidade Federal do Espírito Santo

O artigo trata do mapeamento de acessibilidade dos caminhos do campus Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo, para cadeirantes e para pessoas que apresentam alguma dificuldade de locomoção. Descreve-se a metodologia utilizada na análise dos caminhos, numa perspectiva de Design Centrado no Usuário, destacando-se a utilização da cadeira de rodas, que possibilitou identificar diferentes graus de dificuldade dos trajetos. Descreve-se ainda o sistema de representação desenvolvido para apresentar os resultados do diagnóstico, através de um mapa no qual pictogramas indicavam a natureza dos problemas encontrados, e os diferentes níveis de severidade percebidos nos trajetos eram indicados por padrões cromáticos.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Leia este artigo

ARTIGO

Desenhe seu trajeto: visualização de dados sobre o uso do espaço e a participação de usuários no projeto de sinalização da Universidade Federal do Espírito Santo

O artigo discute a aplicação de métodos de Design Centrado no Usuário no desenvolvimento do projeto de sinalização da Universidade Federal do Espírito Santo. Descreve-se a metodologia utilizada na pesquisa com a comunidade da Ufes, que possibilitou identificar terminologias e marcos de referência utilizados pelos próprios usuários na descrição do campus da universidade. Destaca-se a aplicação de técnicas de visualização de dados para a identificação de padrões de comportamento do público frequentador do espaço. A partir da representação gráfica de trajetos descritos pelos usuários, foi criado um «mapa de trajetos» que permitiu perceber os trajetos com maior tráfego de pessoas, sendo possível distinguir rotas principais e secundárias. Essas informações serviram de base para a estratégia que orientou a localização dos elementos de sinalização a serem implantados no campus da universidade.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Leia este artigo

PALESTRA

Desenhe seu trajeto: visualização de dados sobre o uso do espaço e a participação de usuários no projeto de sinalização da Universidade Federal do Espírito Santo

Apresentação feita durante o 7º Congresso Internacional de Design da Informação, CIDI 2015, em Brasília.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Veja esta palestra

ARTIGO

VixBus: informação em tempo-real sobre horários de ônibus em Vitória

O artigo propõe a utilização do Twitter para informar os horários de chegada dos ônibus aos pontos na cidade de Vitória (ES), valendo-se do sistema GPS instalado na frota municipal e dos dados do sistema online “Ponto Vitória”. Descreve o cenário em que se insere o problema, considerando o uso do Twitter por diversas entidades, bem como soluções encontradas em outras cidades. A partir da análise do contexto de Vitória, apresenta o projeto do sistema VixBus, detalhando sua viabilidade tecnológica, dinâmica de utilização, construção da versão experimental e, por fim, futuros desdobramentos.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Leia este artigo

PALESTRA

The use of ceramics within a signage project in hostile and environmental protected area: The Keller Peninsula case

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Veja esta palestra

PALESTRA

Do design à implementação: acessibilidade de websites e sistemas de informação digitais

Apresentação feita durante o 9º P&D Design, Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, em São Paulo.

sábado, 16 de outubro de 2010

Veja esta palestra

ARTIGO

Do design à implementação: acessibilidade de websites e sistemas de informação digitais

Este artigo discute a acessibilidade em sistemas de informação, considerando a multiplicidade de meios de acesso a esses sistemas a partir do amadurecimento da computação pervasiva. São comparadas duas metodologias de desenvolvimento de websites, baseadas no princípio da tolerância a falhas, a saber: metodologia da degradação graciosa e metodologia de melhorias progressivas. Utiliza o caso do site Yahoo! como exemplo de aplicação de melhorias progressivas para garantir a acessibilidade. Ao final, destaca a importância de um maior envolvimento dos designers com questões técnicas de implementação de sistemas de informação digitais.

sábado, 16 de outubro de 2010

Leia este artigo

ARTIGO

Designing for the periphery of our attention: a study on Ambient Information Systems

This paper discusses a specific category of information systems known as Ambient Information Systems. These systems present information in a non-intrusive manner, acting mostly on the periphery of our attention, following Mark Weiser’s concept of calm technology.

The major concern that drives the development of these systems can be summarized in two aspects: first, as pervasive computing increases, ordinary objects are becoming capable of processing and displaying data, thus the consumption of information will occur in many different contexts, which may contribute to an information overload, generating stress. The second aspect is that Design plays a major role in developing better ways to deal with this information overload. For a long time designers have been studying how to design communication systems that drive our attention, but little research has been done in exploring how to design communication systems that act upon the periphery of our attention.

In this paper four Ambient Information Systems are discussed, highlighting their characteristics and limitations. As a conclusion, the author proposes an agenda of topics that should be tackled to advance future research on this subject.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Leia este artigo

mais antigos »