terça-feira, 26 de abril de 2005

Globinho

Globinho

Quem nasceu na década de 70 e assistia televisão quando pequeno deve lembrar do Globinho, programa infantil que em nada se parece com os atuais. Apresentado pela Paula Saldanha (uma musa para mim naquela época, sem o doentio apelo sexual das Xuxas de hoje em dia), o programa conseguia ser o único que ia ao ar sem censura prévia em plena ditadura militar.

Paula Saldanha e o macaco Loyola
Paula Saldanha, minha musa de infância e o Macaco Loyola, co-apresentador do programa.

Com uma equipe de repórteres-mirins espalhada pelo país (que luxo!), o programa apresentava temas que poderiam ser considerados polêmicos, especialmente levando-se em conta a audiência infantil e o clima de repressão que existia então…ao contrário de hoje, o programa procurava levar as crianças a refletirem sobre a realidade na qual estavam inseridas. Hoje parece que os programas querem desligar as crianças de qualquer realidade…

Talvez o que a maioria das pessoas se lembre mesmo seja dos desenhos animados que eram exibidos no programa. Mio e Mao, Vermelho e Azul, Barbapapas, a Linha…uma infinidade de animações divertidas, em geral sem diálogos – o que derrubava barreiras de línguas internacionais. Animações que até hoje provavelmente seriam consideradas “topo de linha” em matéria de qualidade e criatividade.

Mio e Mao
Mio e Mao, dois gatinhos feitos com massa de modelar, animados em ‘stop motion’.

Família Barbapapa
A Família Barbapapa. Que diabos é um Barbapapa?

Dessas animações, a que eu mais gostava e da qual me lembrava bem até hoje era A Linha. Um simpático personagem, desenhado com poucos traços e com uma expressividade impressionante se metia nas maiores confusões interagindo com seu autor.

Hoje meu irmão me passou o endereço de um site com vários episódios d’A Linha disponíveis para download!! Revendo o desenho eu revivi momentos da minha infância. Expressões do personagem que estavam vivas até hoje na minha memória tomaram força e me fizeram rir que nem garoto ao assistir o desenho.

A Linha
A Linha (La Linea). Traço simples mas muito expressivo.

O mais engraçado é que vi que A Linha é italiana! Não precisa dizer nada, só o jeito do personagem falar e gesticular já entrega a origem italiana! É hilário.

Vale conferir o site e baixar alguns vídeos!

Para saber mais sobre o Globinho, visite o site InfanTV e também o Memory Chips, dos quais tirei algumas dessas imagens.

Mais sobre A Linha, busque no Google por La Linea e Osvaldo Cavandoli.

sem comentários
Categorias:
permalink

Sem comentários até agora...não quer ser o primeiro? ;-)

Fique à vontade, faça o seu comentário!




Seu comentário: