sexta-feira, 30 de julho de 2004

FLIP pra inglês ver

Muita badalação em torno da FLIP. Legal…sempre é ótimo abrir espaço para discutir literatura, principalmente num país onde o hábito de ler é coisa rara e o analfabetismo persiste em larga escala.

Pena que parte dessa “festa” tenha sido bancada com dinheiro público…e pior ainda, que esse dinheiro tenha sido orçado originalmente para a criação de bibliotecas públicas!

Bonito isso…ao invés de promover o acesso aos livros para o povo, resolve-se patrocinar um evento numa cidade turística como Paraty, que não é exatamente um lugar acessível, muito menos barato. Mesmo que algumas atividades da FLIP tenham sido gratuitas, a natureza do evento já se mostrava excludente desde a escolha do locus de sua realização.

Mas a história fica pior ainda quando sabe-se que a “brilhante” idéia de usar dinheiro do programa Livro Aberto veio do próprio gestor do projeto, o presidente da Biblioteca Nacional, Pedro Corrêa do Lago, amigo íntimo do editor da Cia. das Letras – curiosamente a editora com maior projeção da FLIP.

Nada contra o evento! Por que não pensar um encontro internacional elitizado? Sem problemas, é uma opção válida…afinal, dada a dificuldade de acesso à educação e mesmo aos livros pela população, os principais leitores do país são realmente membros de uma elite econômica. É legítimo que se pense um evento para esse público. E é fundamental que se assuma esse caráter elitista.

O problema é o tal do dinheiro público na história. Aí a coisa fica diferente…Leia mais sobre isso aqui.

Da Flip, o que achei melhor foi a iniciativa de um maluco-beleza, que de fato montou a Biblioteca Brincante, uma biblioteca itinerante. Uma lona, uma estante e uma mesinha com cadeiras, carregadas na sua bicicleta repleta de livros infantis. Montada no meio da praça, era destino certo para crianças. Pena eu não ter levado minha máquina fotográfica, estava bonito de ver.

Quem sabe quantas bibliotecas públicas itinerantes não poderiam estar rodando o país com o dinheiro público gasto pra vender os livros da Cia. das Letras à burguesia na FLIP?

sem comentários
Categorias:
permalink

Sem comentários até agora...não quer ser o primeiro? ;-)

Fique à vontade, faça o seu comentário!




Seu comentário: